UTI’s de MS podem ser obrigadas a disponibilizar fisioterapeutas 24 horas durante plantões



O deputado estadual Evander Vendramini (PP) apresentou projeto de lei que dispõe sobre a permanência e obrigatoriedade do profissional Fisioterapeuta nas Unidades de Terapia Intensita (UTIs) adulto, neonatal e pediátrico, localizadas em Mato Grosso do Sul.

A proposta, que abrange as UTIs de hospitais, clínicas públicas, privadas ou filantrópicas, obriga cada unidade a manter em seus quadros a presença de, no mínimo, um fisioterapeuta para cada 10 leitos, em todos os turnos, ou seja, durante um dia inteiro (24hs), deverá haver sempre um fisioterapeuta de plantão.

Será obrigatório aos fisioterapeutas que desejam trabalhar nas UTIs a especialização em Fisioterapia em Terapia Intensiva expedida pela Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Inentisva (Assobrafir), e outorgado pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito).

Se a proposta receber parecer favorável à sua tramitação na Casa de Leis pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), e pelas comissões de mérito, sendo aprovada também nas votações em plenário, torna-se lei e entra na data de sua publicação no Diário Oficial Eletrônico do Estado.

Segundo o deputado, os profissionais fisioterapeutas são muito importantes e necessários nos espaços públicos e privados, já que são essenciais devido ao elevado número de intercorrências clínicas e admissões, além da comprovada melhora dos indicadores hospitalares e financeiros nas UTIs”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *