SISTEMA DE CONDUÇÃO CARDÍACO



O estímulo elétrico para a contraçãodo miocárdio se origina em um pequenoagrupamento de células especiais localiza do na junção da veia cava superiorcom oátrio direito, na região chamadaseio venoso.Esse conjunto de células é o nódulosinusal.

 

As células do nódulo sinusal através de reaçõesquímicas no seu interior geramo impulso elétrico que se propaga pelos átrios e produz a contração do miocárdio atrial. O estimulo elétrico se propagapelos átrios, em ondas e através de vias preferenciaischamadas vias intermodais. Oestímulo das vias internodais é captado emum outro nódulo, localizado junto ao anelda válvula tricúspide, próximo ao orifíciodo seio coronário, chamado nódulo átrio ventricular, ou simplesmente nódulo A-V.

 

Deste nódulo A-V, parte um curto feixe dascélulas especiais, o feixe átrio-ventricularou feixe de Hiss, que atravessa o esqueletofibroso e se divide em dois ramos, direito eesquerdo. O ramo esquerdo, por sua vez sesubdivide em outros dois feixes, um anteriore um posterior. Os feixes principais,direito e esquerdo vão se ramificando,como uma árvore, no interior da massa miocárdica, constituindo um emaranhado decélulas condutoras,chamado rede dePurkinje.

Complexo Estimulante (Sistema Condutor) do Coração

Lado Direito

Sem título

 

Sem título44

 

As células do nódulo sinusal, por mecanismosquímicos, geram o próprio impulso elétrico, a intervalos regulares, o quegarante a automaticidade e a ritmicidadeda estimulação cardíaca. O estímulo gerado no nódulo sinusal se propaga pelos átrios e alcança o nóduloA-V e o feixe de Hiss,onde sofre um pequeno retardo. Do feixede Hiss, o estímulo rapidamente alcança osfeixes direito e esquerdo e as fibras terminais de Purkinje, que por sua vez, estimulam o miocárdio ventricular.

 

No adulto, o nódulo sinusal produzaproximadamente 80 impulsos elétricos por minuto, constituindo-se no marca-passo do própriocoração.O nódulo sinusal, o nóduloatrioventricular e o feixe de Purkinje recebem terminações nervosa simpáticas e parassimpáticas.

Quando ha estimulaçãosimpática, liberam-se as catecolaminas, adrenalina e noradrenalina,queproduzem aumento da frequência dos impulsos elétricos do nódulo sinusal.

Aestimulaçãoparassimpática ou vagal se faz através da acetilcolina e tem o efeito oposto,reduzindo a frequência dos impulsos. Naeventualidade de secção das fibras nervosas simpáticas e parassimpáticas, cessa a influencianervosa sobre o coração, que, contudo,mantem a automaticidade e ritmicidadepelo nódulo sinusal, conforme se observanos corações transplantados.

 

Até a próxima!!!

Dr.Moises Oliveira

 

 

BannerÉFisioterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *