Recuperação: Seis dias após dupla fratura exposta, ginasta francês dá primeiros passos

FraturaGinasta

Samir Ait Said posta vídeo em rede social mostrando início do processo de recuperação da grave lesão sofrida durante execução de salto na ginástica.

No primeiro dia de disputa da ginástica artística na Rio 2016, durante a segunda subdivisão da classificatória masculina, o francês Samir Ait Said caiu de mau jeito durante a execução de seu salto e sofreu uma dupla fratura exposta de tíbia e fíbula. Said foi submetido a uma cirurgia no mesmo dia e, após avisar nas redes sociais que o procedimento foi bem sucedido, nesta quinta-feira postou em sua página oficial no Facebook um vídeo dando os primeiros passos ainda no hospital, com ajuda de um andador e a companhia de uma enfermeira. Isso apenas seis dias depois da grave lesão.

Samir Ait Said dá os primeiros passos após fraturas exposta sofrida na Rio 2016 (Foto: Reprodução/Twitter Antoine Adam)
Samir Said dá primeiros passos após sofrer fratura exposta (Foto: Reprodução/Twitter Antoine Adam)

O atendimento ao atleta foi rápido. Ele foi imobilizado e logo deixou a área de competição, mas o drama da chocante fratura não foi o único contratempo vivido no dia de sua apresentação no salto sobre o cavalo. Quando era transportado para a ambulância, os paramédicos deixaram a maca cair. Quase ninguém viu a cena. O acidente repercutiu fortemente na França. Membro da equipe de Alain Juppé, que pretende lançar candidatura à presidência do país em 2017, Antoine Adam postou uma foto de Said no Twitter, acompanhada da frase “Samir quebrou a perna no Rio, mas prometeu que estará de volta em 2020”, referindo-se aos Jogos de Tóquio. Ao USA Today, o jornalista francês Anouk Corge revelou o teor de uma conversa que teve com o ginasta.

– Ele disse que voltará mais forte do que nunca para competir em Tóquio, daqui a quatro anos. Mesmo depois do que aconteceu, Samir acredita que, com 26 anos, ainda é muito cedo para deixar de competir na ginástica.

Said era uma das esperanças da França na modalidade. Em 2015, ele esteve perto de um pódio no Mundial de Glasgow. Na ocasião, ficou com o quarto lugar na final das argolas. Quando se trata de Jogos Olímpicos, no entanto, o atleta não parece ter muita sorte. Ele sequer conseguiu competir em Londres 2012. Dois meses antes, no Campeonato Europeu,  lesionou a perna direita e deu adeus às aspirações olímpicas naquele ano.

CursosTopo-1024x255

Fonte: G1

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *