Quanto ganha um Fisioterapeuta?

médico-com-dinheiro

Salário Mínimo Profissional do Fisioterapeuta

De acordo com a Lei 8.856, de 1º de março de 1994, a jornada de trabalho dos do fisioterapeuta é de, no máximo, 30 horas semanais. O piso salarial dos fisioterapeutas é definido pelos sindicatos da categoria em cada estado brasileiro sendo que em muitos deles o salário mínimo profissional é fixado em torno de R$ 2.000,00.

Para exercer a carreira de fisioterapeuta, o profissional precisa fazer um curso superior reconhecido pelo MEC e obter registro profissional junto ao Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito). O curso de fisioterapia dura entre quatro e cinco anos e é bastante concorrido nos vestibulares e processos seletivos para programas como ProUni (Programa Universidade para Todos) e Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

O mercado para fisioterapeutas é concorrido e as possibilidades se ampliam à medida que o profissional consegue se especializar. Entre as especialidades reconhecidas pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) no Brasil, podemos citar:

Publicidade CONGRESSO DE FISIOTERAPIA DA BAIXADA SANTISTA – CLIQUE AQUI!

  • Fisioterapia Respiratória: tratamento e prevenção de doenças respiratórias (asma, bronquite, enfisema, tuberculose) e reabilitação e prevenção de problemas respiratórios em pacientes imobilizados.
  • Fisioterapia Neurofuncional: prevenção e tratamento de disfunções do sistema nervoso central e sistema nervoso periférico, bem como sequelas geradas por traumas, acidentes vasculares e alterações genéticas.
  • Acupuntura: ramo da medicina tradicional chinesa que aplica agulhas em determinados pontos da pele para tratamento de diversos distúrbios.
  • Quiropraxia e Osteopatia: técnica de manipulação da coluna vertebral e articulações para promover e restaurar o equilíbrio e bem-estar.
  • Fisioterapia Traumato-Ortopédica Funcional: trata disfunções da coluna vertebral, postura, doenças dos membros superiores e inferiores, doenças inflamatórias e reumáticas e amputações.
  • Fisioterapia Esportiva: reabilitação, prevenção, tratamento e cuidado de atletas amadores e profissionais.
  • Fisioterapia do Trabalho: prevenção, resgate e manutenção da saúde do trabalhador.
  • Fisioterapia Dermatofuncional: trata de disfunções estéticas e aplica terapias de caráter reabilitacional em situações como pré e pós-operatório.
  • Fisioterapia em Saúde Coletiva: utiliza princípios e técnicas fisioterapêuticas para promover a saúde de diferentes grupos populacionais.
  • Fisioterapia Oncofuncional: previne e minimiza distúrbios causados pelo tratamento do câncer.
  • Fisioterapia Uroginecofuncional: prevenção e tratamento de disfunções urinárias, fecais e sexuais.
  • Fisioterapia em Terapia Intensiva: prevenção e tratamento de doenças e problemas cardiopulmonares, circulatórios e musculares em pacientes críticos internatos em unidades de terapia intensiva.

O mercado para fisioterapeutas é amplo e está em expansão, e os profissionais com visão empreendedora, ótima qualificação e atualização constante têm maiores chances de conseguir uma boa colocação e remuneração.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *