Fisioterapia e Psicologia aparecem na lista das carreiras com profissionais mais felizes.

A doctor listening to a baby's heartbeat.

Já pensou nisso? Quem serão os profissionais mais felizes? Numa altura em que todos falam de políticos e de gestores que ganham milhões de euros, você acha que são eles/elas, os mais felizes? Pense bem…
Se achou que sim, desengane-se. Já os seus pais e os seus avós diziam que dinheiro não traz felicidade.

Em termos de satisfação pessoal com o trabalho não são as carreiras de elevados prestígio, estatuto ou salário que oferecem mais felicidade às pessoas.
Muitos estudos já haviam provado resultados semelhantes mas, recentemente, um levantamento feito pela Universidade de Chicago com mais de 27 mil americanos de todos os setores de atividade, concluiu que são os profissionais que trabalham a ajudar os outros que parecem ter a fórmula para satisfação no trabalho.
“Orgulho e coerência” no que se faz, nas paixões e interesses, parece ser o aspeto mais importante dos profissionais felizes.
Vejamos então, resumidamente, quem tem as carreiras mais felizes!

  1. Líderes religiosos – Independente da religião, as pessoas que dedicam as suas vidas ao serviço religioso sentem-se mais completas com suas carreiras, já que 87% dos entrevistados estão muito satisfeitos com a profissão que escolheram.
  2. Bombeiros – Segundo o estudo, 80% dos bombeiros americanos estão satisfeitos com suas carreiras.
  3. Fisioterapeutas – Cuidar da saúde de outras pessoas, faz com que os fisioterapeutas se sintam felizes e 78% dos fisioterapeutas demonstram uma profunda satisfação com o seu quotidiano laboral.Cursos_Resportes_Banner
  4. Escritores– Apesar de todos sabermos que, exceptuando casos pontuais, grande parte dos escritores sobrevive mal financeiramente, 74.2% dos escritores entrevistados assumiram estar extremamente satisfeitos com o que fazem.
  5. Professores de educação especial – Ajudar os mais necessitados parece trazer grande satisfação e felicidade organizacional. A satisfação de ver crianças e jovens que anteriormente eram excluídas e discriminadas de escolas e da sociedade, a serem integradas, a aprender e a tornarem-se mais felizes, faz com que 70,1% dos profissionais da categoria admitam que estão muito felizes com a carreira que escolheram.
  6. Professores – No ranking da Universidade de Chicago, 69,2% dos professores deles admitiu muita satisfação. A área da educação é uma constante nos rankings americanos de satisfação no trabalho e, de acordo com este estudo, os profissionais do setor são os que mais valorizam suas tarefas diárias, como trabalhar com crianças.
  7. Psicólogos – Apesar de ser um profissional exigente e muitas vezes mal remunerado, procurar compreender e empatizar com os outros de forma a ajudá-los a atingir o seu potencial, parece ser outra fórmula para a felicidade na carreira. Os psicólogos são outros profissionais que se declararam felizes com suas carreiras, pois 66.9% dos entrevistados admitem satisfação plena com o que fazem.
  8. Gestores de educação– A seguir aos professores de crianças com necessidades educativas especiais e aos professores, surgem os gestores que exercem funções em organizações educacionais. Segundo o estudo, 68.4% dos reitores, diretores e coordenadores dos Estados Unidos estão realmente satisfeitos com o que fazem.
  9. Pintores e escultores– A profissão que ficou em 9º lugar foi a de Pintor/escultor que, um pouco como os escritores e quase todas as profissões até aqui enunciadas nos oito primeiros lugares, não primam propriamente pela riqueza salarial ou de estatuto, contudo, mesmo assim, do total de pessoas participantes desta investigação, 67,3% estão muito satisfeitas com essa opção de carreira.

Agora que você já viu isto, pare de pensar que seria mais feliz se ganhasse mais dinheiro, ou se tivesse um carro melhor, ou um fato de marca, ou se fosse convidado para eventos sociais importantes.
Se você encontrou o que realmente gosta de fazer, aprecie-o. Se ainda não encontrou, está sempre a tempo. Contacte um psicólogo ou Coach e em apenas algumas sessões, mude de vida.
Repense as suas prioridades, reformule a sua vida e procure ser o mais feliz possível no trabalho!

Fonte: www.portal-gestao.com

11 Comments
    • Dr. Maycon Douglas

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *