Blogueira que comete exercício ilegal da Educação Física é denunciada ao Ministério Público.

Gabriela-Pugliesi

O Conselho Regional de Educação Física do Rio de Janeiro e do Espírito Santo (Cref1) anunciou nesta segunda-feira que encaminhou queixa-crime contra a blogueira fitness Gabriela Pugliesi, de 30 anos, ao Ministério Público do Rio de Janeiro por exercício ilegal da profissão de educador físico. Como prova, o órgão de classe enviou vídeos recebidos pelo departamento de fiscalização que mostrariam a acusada ministrando aulas de ginástica na Praia da Barra, na altura do Posto 3, em um evento comercial. Na ocasião, por meio de nota, a blogueira negou ter ministrado aulas no evento.

No início de fevereiro, quando tomou conhecimento do fato, o Cref1 anunciou que investigaria a conduta da blogueira. Essa não é a primeira vez que Gabriela Pugliese se envolve em uma polêmica com um órgão de classe. Em novembro de 2015, após oferecer uma dica inusitada para quem quer perder peso: enviar nudes para a melhor amiga e autorizar a postagem da foto caso saia da dieta, entrou na mira do Conselho Regional de Nutricionistas 2ª Região. O órgão emitiu uma nota, na qual repudiava os conselhos fornecidos por leigos para perda de peso e qualificava a orientação como irresponsável.


Gabriela Pugliesi posta fotos de seu cotidiano e promove marcas nas redes sociais – Reprodução / Instagram

Gabriela Pugliese é um fenômeno das redes sociais. Em sua conta no Instagram, tem mais de três milhões de seguidores, com quem compartilha sua rotina de fitness: exercícios, alimentação, dicas de saúde, beleza e selfies. Tamanha popularidade faz com que, frequentemente, a baiana seja contratada para promover produtos, com posts publicitários.

Presidente do Cref 1, o professor André Fernandes ressaltou a importância de buscar um profissional qualificado para orientação.

— Ao se exercitar sem a orientação, a pessoa pode exceder os limites do corpo, realizar exercícios incorretos, causar lesões musculares além de riscos mais graves. O que seria um benefício, pode se tornar um risco à saúde, pois o exercício físico é praticado sem orientação nem sempre o resultado é o esperado. O Cref1 tem por missão defender a sociedade, zelando pela qualidade dos serviços profissionais oferecidos, através da habilitação, regulação e fiscalização do exercício profissional de Educação Física. Por isso só pratique Exercícios sob a orientação de um profissional devidamente registrado no Cref1 — afirma.

Exercício ilegal da profissão é considerado uma contravenção penal, de acordo com a lei 3.688 de 9141 (Lei das Contravanções Penais), que prevê pena de prisão simples, de 15 dias a três meses ou multa.

Fonte: G1

CursosTopo

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *