Fisioterapia na Saúde da Mulher

FisioterapiaSaúdeDamulher

É claro que você já sabe que no Brasil há mais mulheres que homens, que elas estão conquistando um espaço cada mais maior no seu ambiente profissional e que vivem mais que os homens. Pois é, todo o mundo masculino acha que a mulherada tem TPM, é ciumenta, demora horas para se arrumar, reclama o tempo todo que está gorda, só quer saber de chocolate e falar de casamento (ou não), consegue realizar mil tarefas ao mesmo tempo, quer ganhar o mundão ai fora e ainda por cima ser mãe! Sei disso porque sou mulher.

Meu nome é Lara, fisioterapeuta especialista em Saúde da Mulher. E muitos perguntam, e isso existe? Fisioterapeuta não é aquele profissional que fica na UTI, que cuida de fraturas ou problemas neurológicos? Pois bem, a fisioterapia tem uma vasta gama de especialidades e a Saúde da Mulher é a minha! Creio que a maioria das pessoas não sabe que nós podemos atuar nessa área; por isso, a partir de hoje vou escrever para todos sobre a atuação de um fisioterapeuta que trabalha exclusivamente para as mulheres. Quando entrei na faculdade, não fazia ideia de que, no quinto semestre, eu teria a matéria “Saúde da Mulher” e quando a li na grade curricular levei um susto. Esperei até o momento em que minha professora entrou na sala, introduziu a matéria e tenho que dizer, nesse momento meus olhos brilharam, meu coração deu um pulinho e pronto, descobri o que queria fazer para o resto da minha vida profissional. Obstetrícia, uroginecologia, mastologia e coloproctologia.

Essas são as áreas da saúde da mulher e como qualquer fisioterapeuta, a atuação é exercida de maneira humanizada, exclusiva e dedicada para cuidar, recuperar, fortalecer e também ensinar, acompanhar e informar. Aqui minha proposta a todos os leitores, mulheres e/ou homens, fisioterapeutas, colegas de outras áreas da saúde, pacientes ou apenas curiosos ávidos por maiores conhecimentos, informar ações preventivas, procedimentos solúveis e até alguns de utilidade geral. Estarei com todos vocês daqui a 15 dias.

Até lá.

Dra. Lara Castro Andrade Fisioterapeuta

4 Comments